sábado, 23 de abril de 2011

Raridades.

A cada dia que passa agradeço à Deus pelas poucas pessoas abençoadas que tenho ao meu lado. Minhas pequenas raridades. Agarro e não solto mais, juro. Se cada uma soubesse o quão única e essencial é pra mim, saberia o verdadeiro valor que tem na minha vida. Não seria nada sem vocês que me escutam falar sem parar por um dia inteiro ou por uma manhã, por uma noite que seja. Aguentam meus surtos, meus dramas, minhas histórias, meus extremos... Tudo. Nem preciso expressar minha paixão eterna pela compreensão, confiança, fidelidade e companheirismo.
O tamanho erro que cometi ao priorizar quem não merecia e deixar tudo pra trás é irreversível. Obrigada por permanecerem ao meu lado sempre, me apoiarem e nunca desistirem de mim.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Keep calm and..

...carry on.
...buy shoes.
...eat chocolate.
...have a beer.
...go shopping.
...have cupcakes.
...love on.
...think on.
...type on.
...shake a little.
...spend more.
...turn me on.
...drink vodka.
...freak out.
...call batman.
...walk away.
...dance, dance, dance.
...rock on.
...bazinga!


...and..and..what was I saying?

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Verdades II.

Aonde se encontra? Acho que foi extinta.
Nem nos mais intensos e verdadeiros amores existe, nem no comercial de margarina da tv, nem no casal bonito da casa ao lado e nem na sua vida. Acabou o tempo em que as pessoas eram sinceras e diziam a verdade nua e crua na cara sem medo de consequência alguma. O meu método de "serviu o chapéu, usa" é sempre indispensável ou alguém disse que para tudo que se é escrito ou falado deve existir um destinatário? Nem perco mais meu tempo dando satisfação à ninguém, até porque não devo.
Às vezes é difícil entender que por mais verdade que pareça ser, não é. É uma falsidade com uma roupinha bonita e a gente vai e acredita e se engana. Não quero perder a esperança na humanidade, mas acredito que nada flua normalmente quando não há o essencial. A falsidade flui, não digo que não, mas é como uma máscara, que enquanto está intacta tudo está certo e depois que cai? Não digo que todos sejamos falsos, mas duvido muito que ainda exista um resquício de verdade pura sem algo mais nem menos.

Verdades jogadas no ar, perdidas no chão ou apenas subentendidas. Ainda existem?

sexta-feira, 15 de abril de 2011

_

Mexe comigo e me faz delirar. Posso me perder em ti? Queria me entregar. Jogar tudo para cima, fechar os olhos e deixar o tempo levar. Se é correto ou não nem sei. Cansei de pensar nos outros e nas suas conclusões troxas e precipitadas com opiniões que em momento algum foram pedidas.
Me trouxe a calma, a esperança e a felicidade. Fica aqui, fica comigo, não vai embora. Não vejo o por quê de fugir. Queria congelar cada segundo que passou voando. Há muito tempo não me sentia tão bem assim. QUERO MAIS.



Can u give me a little more?